Take a fresh look at your lifestyle.

Mãe compartilha sua “visão” honesta de seu bebê com síndrome de Down e emociona a Internet

Depois de tentarem e não conseguirem ficar grávidos, Jéssica e seu marido tentaram a fertilização in vitro. Quando souberam que haviam conseguido não puderam se conter de tanta felicidade.

No entanto, 11 semanas depois, um exame de sangue revelou que a menina crescendo dentro de Jessica deu positivo para Trissomia 21. Síndrome de Down.

“Descobrimos quando eu estava grávida de 11 semanas que nosso bebe havia sido diagnosticado com síndrome de Down. No princípio, nós ficamos devastados mas era porque nós não sabíamos muita coisa sobre a síndrome de Down e era algo que nós não estávamos esperando.”

“Sofremos profundamente por cerca de três dias e então meu marido e eu decidimos que queríamos nos educar para que pudéssemos ser felizes e aguardar o nascimento de nossa bebê”.

E foi aí que as coisas começaram a mudar. Jessica e seu marido entraram em contato com a fundação local de síndrome de Down e começaram a se informar sobre o diagnóstico de que aproximadamente 1 em cada 700 bebês nascem assim.

“Uma melhor instrução e orientação foi o maior fator para mudar nossos sentimentos sobre a síndrome de Down”, acrescentou Jessica.

“Percebemos que simplesmente não entendíamos esse diagnóstico porque não conhecíamos ninguém com síndrome de Down. É natural temer coisas que não conhecemos ou entendemos, então contatamos pessoas da nossa comunidade que tiveram filhos com síndrome de Down e fizemos algumas ótimas conexões. Nós começamos a ver que isso realmente não era nada para se ter medo e que, em vez disso, tivemos sorte de sermos escolhidos para ter uma filha tão especial e única.

Depois de passar dois meses cuidando de sua preciosa filhinha, Jessica escreveu uma ‘crítica’ incrivelmente sincera e postou no Facebook:

Sua postagem já recebeu mais de 374.000 curtidas.

“O feedback foi tão cheio de positividade, amor e aceitação que impressionou os pais. Eu ouvi de várias pessoas que também recentemente tiveram um bebê com Síndrome de Down. Ouvir delas que o meu post os tocou tão completamente e ajudou a curá-los é algo que eu honrarei pelo resto da minha vida.”

Há, no entanto, algumas coisas que Jessica e seu marido ainda precisam descobrir. “Um dos maiores desafios, até agora, como mãe, é não saber o que esperar em relação aos marcos de crescimento”, disse ela.

“Este é o nosso primeiro filho, então não temos nada para comparar, mas nós sempre nos perguntamos como ela está indo e como ela continuará a se desenvolver. A partir de agora, no entanto, ela está se desenvolvendo extremamente bem e é muito aceita por todos ao seu redor. Também temos um grande grupo de apoio de outros pais que têm bebês com síndrome de Down e, por isso, nos sentimos muito sortudos e apoiados.”

“Quando você recebe um diagnóstico de síndrome de Down, é assustador simplesmente porque não é o que você esperava. É importante deixar-se chorar e depois perceber que isso não é ruim, é apenas diferente.

Mas todas as crianças são diferentes e não há garantias de que qualquer criança que você tenha não sofra de algum tipo de doença ou diferenças.

As crianças com síndrome de Down são mais parecidas com as outras crianças do que diferentes, e é importante não gastar muito tempo em luto, porque no final, você estará tão apaixonado por seu filho que jamais pensará sobre isso!”

 

RELACIONADOS:
COMENTÁRIOS
Carregando...

Send this to a friend