EmocionanteHistórias

Mãe que teve filha após sofrer 16 abortos desabafa ao vê-la morrer

A triste história de Lizzie Allen, 32 anos, de Brignorth, Reino Unido, serve como um alerta aos pais sobre uma doença que age rápido e que exige o máximo de atenção para os sinais: a meningite.

Lizzie sempre quis ter filhos, mas, por algum motivo desconhecido, acabava não dando certo. Tanto é assim que ela sofreu 16 abortos espontâneos. No entanto, não desistiu. Em abril deste ano, nasceu Fleur-Rose Allen.

Mãe que teve filha após sofrer 16 abortos desabafa ao vê-la morrer

Com 15 meses de vida, o bebê acordou chorando, com uma febre alta. A mãe pensou que ela estivesse com alguma virose e deu água e um remédio. No entanto, horas depois a criança teve quatro paradas cardíacas e morreu. “Ela estava saudável.

Às 13h do dia que ela se foi, estávamos sentadas em casa e brincando. Às 18h, ela era ressuscitada no hospital. E às 23h, estava morta”, contou a mãe, emocionada, em entrevista ao Daily Mail.

Após a trágica morte, a mãe decidiu conscientizar outros pais sobre os perigos da meningite. “Ela era muito nova para dizer o que estava sentido. As pessoas sempre procuram por manchas pelo corpo, mas o dela, por exemplo, só se desenvolveu depois”, afirmou.

Além das manchas, a meningite traz como sintomas uma forte dor de cabeça, febre e/ou vômitos, pescoço duro, intolerância à luz, sonolência e dificuldade para acordar, delírio e convulsões.

Lizzie fez uma doação a uma organização que promove a conscientização da doença. “Eu tive 16 inexplicáveis abortos espontâneos em seis anos, antes dela nascer. Eu quero que as pessoas se lembrem dela”, desabafa.

LER MATÉRIA COMPLETA...

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios