Mãe manteve o corpo de sua filha morta em casa durante 3 semanas. E explica o porquê dessa decisão

Perder um ente querido não é uma tarefa nada fácil, ainda mais quando se trata de uma criança. Por isso, a mãe de Niamh Storey Davidson precisou ser muito forte quando perdeu sua filha para um câncer rara no rim, aos seis anos de idade.

A pequena Niamh lutou contra o câncer durante 3 anos, mas continuou piorando. Foi então que a família recebeu a notícia de que seu quadro era irreversível e, pouco tempo depois, a garotinha acabou falecendo.

Então a mãe, que já havia perdido um filho pequeno, decidiu tornar o funeral de sua filha algo mais humanizado e não apenas com uma rápida despedida. Além disso, ela tinha um desejo muito especial: doar os olhos de sua filha, visto que um de seus filhos mais novos já havia sido salvo através de um transplante de coração.Mãe manteve o corpo de sua filha morta em casa durante 3 semanas. E explica o porquê dessa decisão

Pensando em um funeral diferente do comum, a mãe entrou em contato com a Arka Original Funerals, uma empresa especializada em funerais mais humanizados, que visa retirar o caráter industrial das questões que envolvem a morte.

Então, quando a dona da empresa, Cara Mair, e sua colega, Sarah Clarke, chegaram ao local para buscarem o corpo de Niamh, não haviam sacos funerários impessoais para buscá-la, mas, sim, uma maca que a retirou coberta por um lençol de algodão e cercada por folhas.

A menina foi levada à funerária na mesma noite, onde seus olhos foram removidos por um especialista. A dona do estabelecimento pode ficar ao lado da menina o tempo todo, para se certificar de que o trabalho estava sendo feito de maneira respeitosa. O resultado foi muito positivo.

Mãe manteve o corpo de sua filha morta em casa durante 3 semanas. E explica o porquê dessa decisão

O homem que a operou disse que os olhos de Niamh eram lindos e estavam em ótima condição, então certamente seriam doados. Fiquei muito feliz de ouvir aquilo”, conta a mãe de Niamh, Gilli Davidson, de acordo com o G1.

No dia seguinte, Niamh foi levada para casa novamente, seu funeral seria tratado de uma maneira talvez nunca vista antes. O corpo da menina seria deixado em casa durante três semanas, o que é muito raro no Reino Unido, mas não é ilegal.

A grande preocupação das pessoas, geralmente, é com a temperatura em que o corpo será conservado, pois nas funerárias eles geralmente ficam sob temperaturas baixas com a ajuda de um ar-condicionado e cobertores elétricos. No entanto, para eles a temperatura não foi um problema, visto que estavam na estação mais fria do ano e o corpo ficava com as janelas abertas.

Mãe manteve o corpo de sua filha morta em casa durante 3 semanas. E explica o porquê dessa decisão

“Eu não conseguiria tê-la deixado em outro lugar. Apenas não parecia a coisa certa. Ela tinha acabado de fazer nove anos – ainda parecia que era parte de mim. Pude dar banho nela e colocar suas roupas favoritas. A principal coisa para mim era tornar sua morte real. Se ela tivesse simplesmente desaparecido da casa, depois colocada em um caixão para nunca mais ser vista, eu ainda a estaria procurando”, conta a mãe, de acordo com o G1.

Durante os preparativos, a mãe se lembrou de uma conversa que a filha havia tido com o irmão meses antes de sua morte, dizendo que não queria ser cremada, pois não gostava da ideia do fogo em seu corpo. No entanto, a mãe não queria enterrá-la em um cemitério escuro e assustador, por isso eles enterraram Niamh em um lindo bosque.

A garotinha amava cães, por isso, no dia de seu enterro, todos os amigos e parentes encheram a rua de sua casa acompanhados de seus cãezinhos. Então eles seguiram o carro que a carregava, soltaram lindos balões aos céus, entraram em seus carros e a seguiram até o local do enterro.

Mãe manteve o corpo de sua filha morta em casa durante 3 semanas. E explica o porquê dessa decisão

“Realmente sentimos que foi a coisa certa. O funeral é apenas o começo da despedida, mas é um começo muito importante – é o início do caminho para o próximo capítulo da vida, sem aquela pessoa. E se não lidamos com a morte de uma maneira boa, o luto fica preso, e pode afetar sua vida e de suas crianças”, afirma Gilli, de acordo com o G1.

Agora, após o enterro humanizado, a família já consegue lidar melhor com a perda da pequena Niamh. Enquanto isso, dois jovens já tiveram suas visões recuperadas graças à doação dos olhos da menina.

Muito emocionante, não é mesmo? Você concorda com os procedimentos tomados pela família durante o velório de Niamh? 

COMENTÁRIOS
Carregando...