Take a fresh look at your lifestyle.

7 sinais de um relacionamento psicologicamente abusivo

Talvez seu parceiro não te  agrida fisicamente. Talvez sua violência não deixe cicatrizes visíveis.

Chamar o abuso emocional de “violência menor” ou “agressão comum”, banaliza o sofrimento contínuo durante o abuso.

Como é secreto, você duvida de sua sanidade. Sem dúvida, a pessoa está praticando gaslighting com você – dizendo que você é muito sensível e é tudo culpa sua.

Estas são algumas das coisas (além da violência física) que sugerem que seu parceiro pode ser abusivo:

 7 sinais de um relacionamento psicologicamente abusivo

1.Seu parceiro tenta te isolar

Se você é financeiramente dependente do seu parceiro ou está no limite do abuso, pode se sentir extremamente isolado.

Você nunca está completamente preso. Para recuperar a sua ligação com os seus amigos e familiares, basta dizer: “Isto pode soar estranho e é difícil para mim dizer. Eu estou sofrendo abuso emocional e tornou-se impossível para mim falar com alguém. Entretanto, eu realmente gostaria que nos conectássemos de novo. ”

Você ficará surpreso com o quanto seus entes queridos podem ajudá-lo.

2. Seu parceiro mistura táticas de intimidação com períodos de simpatia

Alguns abusadores ameaçam ferir crianças ou animais de estimação. O simples pensamento é assustador o suficiente. Você caminha em cascas de ovos, sabendo que seu espaço pessoal pode ser invadido a qualquer momento, sem ideia do que poderia desencadear uma explosão.

3. Seu parceiro tenta controlar suas ações

Seu parceiro pode controlar as roupas que você usa, a maneira como as dobra, limpa a casa, fala, ou faz quaisquer outras atividades.

Quanto mais trivial e banal, mais degradado você se sente e menos espaço pessoal tem. É uma ferramenta poderosa para a manipulação emocional.

4. Seu parceiro te coage a fazer coisas que você não deseja com artifícios emocionais

Eu me lembro da noite em que meu ex disse: “Eu comprei isso para nós. Você não quer ficar perto de mim.” Não foi a primeira vez que eu disse a ele que eu não estava interessada naquilo. Quando eu recusei, ele explodiu, e imediatamente decidiu que era porque eu o estava traindo.

Sua pressão oscilou entre “Eu só estou tentando te agradar” e “Você é tão esnobe, meus amigos não gostam de você.” Minhas decisões nunca foram respeitadas, e de alguma forma, sempre foram sobre ele.

5. Seu parceiro tenta gerenciar sua realidade sem o seu conhecimento ou consentimento

Os números desapareciam da minha agenda telefônica. E-mails eram apagados sem que eu os tivesse visto. Este é outro exemplo de gaslighting – uma técnica em que os abusadores tentam desviar sua realidade, fazendo você duvidar da sua sanidade e julgamento.

Depois que ele fazia algo fisicamente abusivo, insistia que estava muito cansado para lembrar. Com o passar do tempo, ele reescrevia a história, dizendo que se lembrava de tudo e que eu estava mentindo. Se isso acontecer com você, saiba que seu agressor está mentindo.

6. Seu parceiro te coloca como o vilão

Depois de lidar com um de seus episódios, eu costumava tentar me recuperar, indo para uma massagem ou caminhada. Mas ele, então me acusava de ser abusiva: “Você espera que eu pense que você não está me punindo por sair?”

Se eu me afastasse depois de suas provocações repetidas, ele dizia que eu estava sendo “abusiva” por desencadear seus medos de abandono.

7.S eu parceiro usa sua empatia e amor para fazer você se sentir culpado

Ele me prendia em casa quando estava sóbrio e dizia coisas como: “Não pense que só porque você está indo bem, você não está doente”. Se eu ficasse chateada, ele dizia friamente: “Olhe para mim, eu estou tão calmo, e você está caindo aos pedaços, o que isso mostra?”

Como sou terapeuta, ele me provocava com perguntas retóricas como: “Você não deveria me ajudar? Você é a profissional aqui.”

“Como você ajuda seus clientes se não consegue ser paciente com seu parceiro?”

Outras mulheres abusadas disseram-me como sua empatia é usada contra elas. “Você é uma curandeira / coaching, como não pode me ajudar?” Mas você não pode ajudar uma pessoa que inflexivelmente se recusa a mudar alguma coisa e só quer se alimentar de sua energia.

As mulheres especialmente empáticas são, na verdade, muitas vezes iscas para psicopatas, sociopatas e narcisistas – exatamente por causa dessa sensibilidade aos sentimentos dos outros.

Pesquisas mostram que os agressores, eventualmente, tornam-se violentos. E eu sei como é tornar-se tão dessensibilizado que passa a aceitar coisas que nunca teria tolerado antes.

Por um longo tempo, eu me senti culpada por apenas pensar em criar uma estratégia de fuga.

Eu ainda queria acreditar que ele era uma boa pessoa. Que ele poderia mudar. Que ele me amava. Que poderia me amar.

Você deve manter-se seguro. Se você não honra e protege a si mesmo, quem o fará?

Você é muito mais precioso do que seu agressor gostaria que você acreditasse.

Comentários
Loading...