Vereadora é pega na cama com esposo da melhor amiga e vídeo viraliza

Ao voltar para casa, a mulher traída notou algo estranho e decidiu filmar tudo. No vídeo que viralizou na internet, a vereadora aparece enrolada nos lençóis e tentando esconder o rosto de constrangimento.

As imagens não mostram, mas de acordo com o site Ceará News, a representante política da cidade de Ipueiras, teria sido agredida. O marido traidor nada teria sofrido fisicamente de sua esposa. Enquanto a ex-amiga da vereadora soltava o verbo contra o adúltero, Indira, com o rosto inchado, vestia, constrangida, a calcinha.

No site da Câmara dos Vereadores, Indira aparece como casada. Após o vídeo da traição viralizar, ela publicou uma nota sobre o caso. No conteúdo, ela garante que isso não a fará desistir da carreira política.

Indira diz que o que a traída fez com ela foi um crime e que isso não tem a ver com sua vida apenas como figura pública, mas como ser humano. A vereadora diz que o caso, apesar de ganhar a internet agora, teria acontecido no dia 21 do mês passado e que não estava fazendo nada demais no local, a não ser dormir.

O texto da política continua e acusa a traída de tentativa de homicídio. Segundo Indira, a agressora não teria a matado, pois o homem que estava com ela evitou que essa tragédia acontecesse.

“Estou com um laudo médico circunstanciando a gravidade das lesões e já tomei as medidas criminais cabíveis, pois confio na Justiça”, disse a vereadora após o episódio polêmico. Ela ainda procurou a Polícia Militar e diz que esse é um momento difícil de sua vida. No texto, Indira agradece ao apoio que tem recebido dos amigos eleitores.

“Quero esclarecer que quem me conhece sabe da minha força e da minha garra e o quanto venho trabalhando como vereadora para defender o Povo de Ipueiras”, disse ela, que garante que irá continuar no trabalho político na região.

No ano passado, outro caso envolvendo uma vereadora ganhou a internet brasileira. Naquela ocasião, a mulher e um funcionário da Prefeitura foram flagrados tendo relações íntimas dentro de um prédio público.

Comentários