Homem dorme com seu celular carregando e quase morre após receber choque

Você sai para trabalhar ou estudar, passa o dia inteiro fora e, ao fim do dia, seu celular já está completamente descarregado. Logo, qual é a ideia da maioria das pessoas? Isso mesmo, deixar o aparelho carregando por toda a madrugada. Mas já chegou a imaginar o risco que você corre?

Wiley Day é um americano de 32 anos que tem o costume de deixar o celular carregando durante a noite, assim como nós. Durante uma noite, ele colocou o aparelho na tomada e, deitado, esperou o sono chegar enquanto verificava suas redes sociais.

O pior aconteceu quando estava dormindo. De alguma maneira o colar que Wiley tinha no pescoço ficou entre o plugue do carregador e a tomada de extensão. Logo, o pior já era esperado. O colar se tornou um “fio condutor” e o choque não só o fez acordar como cair da cama em que dormia. “Foi o pior despertador da vida”, disse o rapaz para o Buzzfeed.

Homem dorme com seu celular carregando e quase morre após receber choque

Descrito por ele, havia fumaça saindo dos lençóis de sua cama e recebeu queimaduras em seu pescoço, onde a pele chegava a descolar. Mesmo assustado e com muita dor, ele conseguiu finalmente tirar o colar e pedir ajuda. Sua sobrinha entrou imediatamente no quarto e foi socorrê-lo.

Homem dorme com seu celular carregando e quase morre após receber choque

Wiley conseguiu dirigir sozinho até o médico, onde foi internado na UTI do hospital com queimaduras de segundo e terceiro graus pelo pescoço, peito e mãos. Em entrevista à WAAY-TV, o médico contou que um choque com 100 volts é o suficiente para matar uma pessoa. Agora eis a surpresa: Estima-se que Wiley sofreu um choque de 110 volts!

Ele tem sorte por estar vivo”, disse o médico. A empresa Apple, criadora do Iphone 7 – modelo do celular de Wiley -, não comentou o caso. Ao site Buzzfeed, a empresa somente enviou a seguinte recomendação: “Usar apenas acessórios da Apple que foram certificados”. No caso do acidente, o fio da extensão que causou o choque no americano não se tratava da mesma marca.

Fica o alerta a todos nós, reféns do mundo digital, a tomar certos cuidados com os aparelhos eletrônicos para nossa própria saúde.

Comentários