A enfermeira colocou o bebê no berço. Quando ela viu o seu rosto alguns minutos depois, ela gritou horrorizada.

Matvey Zakharenko tem apenas 2 anos e ainda não entende que tem uma aparência um pouco diferente das outras crianças. Apesar de já ter começado a notar que algumas pessoas não estão tão a fim de abraçá-lo ou beijá-lo como elas fazem com outras crianças. E assim como outras crianças, Matvey gosta de brincar, sorrir e desfrutar da atenção de sua mãe. Pelo que se vê hoje, ele parece ter se esquecido do horrível acidente que quase o matou e o deixou em uma dor agonizante.

Matvey nasceu em novembro de 2014 em Tula, na Rússia, aproximadamente duas horas de carro do sul de Moscou. A não ser por um caso de icterícia leve, ele era um bebê saudável. Para tratar o problema, os médicos prescreveram uma espécie de terapia com luz que requeria que Matvey ficasse deitado sob uma lâmpada especial.
A enfermeira colocou o bebê no berço. Quando ela viu o seu rosto alguns minutos depois, ela gritou horrorizada.

Normalmente, Matvey ficava sob constante supervisão durante seu tratamento com luz, mas quando sua enfermeira decidiu sair do quarto por um momento, ela não poderia imaginar as severas consequências. Enquanto ela não estava lá, a lâmpada explodiu e iniciou um incêndio. A enfermeira rapidamente voltou ao quarto e o apagou, mas não antes do menino de três anos sofrer queimaduras severas que afetaram 75% do seu corpo. Seus órgãos também foram danificados. Matvey sofreu uma dor excruciante enquanto sua pele descascava, mas ele era um guerreiro e sobreviveu.7
A enfermeira colocou o bebê no berço. Quando ela viu o seu rosto alguns minutos depois, ela gritou horrorizada.
Como se o incêndio já não fosse horrível o bastante, uma tragédia ainda maior atingiu o pobre bebê. Quando a mãe de Matvey, que tinha 19 anos, descobriu o que aconteceu, ela ficou devastada. Ela sabia que ele precisaria de diversas cirurgias e tratamentos extensos e, mesmo assim, jamais ficaria totalmente recuperado. Para a surpresa de todos, a jovem mãe decidiu que não queria mais ficar com Matvey.

A decisão foi mais chocante do que o acidente em si. Como uma mãe poderia dar as costas ao seu filho quando ele mais precisava dela? Quando notícias sobre a situação de Matvey se espalharam, voluntários, ativistas pelos direitos humanos, médicos e muitos outros por toda a Rússia começaram a se unir para achar um novo lar para o menino.

A enfermeira colocou o bebê no berço. Quando ela viu o seu rosto alguns minutos depois, ela gritou horrorizada.

Quando Matvey foi oficialmente colocado para adoção, o país inteiro já conhecia sua história. A mídia ajudou a transformar Matvey em uma espécie de celebridade nacional, e os melhores hospitais russos logo ofereceram ajuda. E mais importante: várias famílias queriam adotar o bebê valente.

No entanto, esse nível incomum de interesse acabou complicando as coisas. Um ano inteiro após o acidente, duas mulheres ainda estavam competindo pela adoção de Matvey, arrastando o processo por muito mais tempo do que deveria. E ainda mais inesperadamente, sua mãe biológica tentou reaver sua custódia quando viu o quão famoso ele tinha se tornado. Mas o juiz do caso de Matvey decidiu que estar com a mãe biológica não era o melhor para o menino e acabou dando a custódia para uma mulher de Moscou chamada Svetlana. Diferente de outros potenciais pais adotivos, Svetlana tinha ficado bem longe dos holofotes da mídia. Ela não estava interessada em qualquer tipo de atenção ou publicidade; ela só queria dar a Matvey um lar feliz e seguro.
A enfermeira colocou o bebê no berço. Quando ela viu o seu rosto alguns minutos depois, ela gritou horrorizada.

 

Svetlana sabia que pessoas de todo o país se importavam com Matvey e gostariam de saber como ele estava, então ela começou um blog especial cheio de notícias e fotos. “É hora de escrever e contar como nós estamos. O processo de adoção está completo. Matvey é oficialmente um membro de nossa família, mas isso foi apenas uma formalidade. Nós já o amávamos há muito tempo.”
A enfermeira colocou o bebê no berço. Quando ela viu o seu rosto alguns minutos depois, ela gritou horrorizada.

Matvey já passou por diversas cirurgias e precisará de mais algumas. Agora, ele consegue mover suas mãos, mas os cirurgiões plásticos não conseguiram reconstruir seu nariz, então ele usa uma prótese de vez em quando. Apesar de todas as cicatrizes, Matvey ainda consegue sorrir e tem feito isso muitas vezes desde que encontrou uma nova, amável família.
A enfermeira colocou o bebê no berço. Quando ela viu o seu rosto alguns minutos depois, ela gritou horrorizada.

Matvey até fez sua primeira viagem à praia. Como você pode ver neste vídeo, ele aparenta e se sente muito melhor:

Aos 2 anos de idade, Matvey já experimentou mais dor do que a maioria das pessoas sofre em uma vida inteira. Sua coragem e vontade de viver são realmente inspiradoras, e ao lado de sua família adotiva ele pode se animar com um futuro cheio de amor e felicidades.

Continue sendo forte, Matvey, e continue sorrindo!

Relacionados:

Comentários

Loading...