Confirmado: pesquisa comprova que comer carne vermelha realmente causa câncer!

 

Você provavelmente já ouviu falar que comer carne vermelha pode causar câncer.

A história parece ser verdadeira e o motivo finalmente foi descoberto.

De acordo com um estudo da Universidade da Califórnia, comer carne vermelha realmente aumenta o risco do surgimento de um câncer.

E o motivo é um tipo de açúcar.

Como assim?

Sente e leia com atenção, pois esta informação é importante.

Quando se trata de comer carne vermelha, os seres humanos são aqueles que têm maiores riscos de câncer em comparação a outros animais carnívoros.

Há um açúcar com o nome Neu5Gc que é encontrado na maior parte dos carnívoros, mas não em seres humanos.

Este açúcar desencadeia uma resposta imunitária que provoca a inflamação.

Ele pode ser encontrado em carnes vermelhas (carne de porco e de outros animais), leite de vaca e em certos queijos.

Este estudo foi realizado em ratos e todas as evidências ligando o Neu5Gc ao câncer era circunstancial ou indiretamente prevista a partir de montagens experimentais.

Os cientistas afirmaram que era a primeira vez que se imitava a situação exata em seres humanos através da ingestão de Neu5Gc não humano e induzindo anticorpos anti-Neu5Gc.

Houve um aumento espontâneo de casos de câncer nos ratinhos.

Os corpos humanos são incapazes de produzir Neu5Gc naturalmente.

Assim, quando esse açúcar absorvido em nossos tecidos, ele é visto como um invasor estranho, que conduz à ativação do sistema imunitário e, posteriormente, resultará em inflamação.

Se o contato do nosso sistema imunológico com esse açúcar for muito intenso e frequente, a situação piora, pois levará à inflamação crônica.

E o câncer, segundo esses cientistas, pode surgir como o resultado desta inflamação esta crônica.

Isso significa que as pessoas que consomem carne vermelha regularmente vão sofrer com certeza uma reação mais forte do que aqueles que ingerem carne vermelha apenas ocasionalmente.

Isso mostra que, ao reduzir o consumo de carne vermelha, você reduz também a chance de doenças como o câncer.

Conclusão: devemos diminuir ou mesmo evitar o consumo de carne vermelha para impedir uma inflamação que pode resultar em câncer.

E o motivo é simples, segundo os pesquisadores: os seres humanos não são rigorosamente carnívoros.

E a prova disso é que são incapazes de produzir o açúcar Neu5Gc, que é encontrado naturalmente nos animais que realmente são carnívoros.

Mas há outros motivos para deixar ou, pelo menos, diminuir o consumo de carne.

Um deles pode ser a forma como a indústria da carne lida com o negócio.

Você sabe quantos anos vive uma vaquinha que é criada livre, solta, no pasto?

Em média, 20 anos.

Agora quantos vive uma vaquinha criada presa, confinada, para produzir mais leite e carne macia?

Em torno de 5 anos.

É uma diferença muito grande, não?

Quem se importa com a vida certamente se incomoda com esse fato.

Há outro motivo para se consumir menos carne.

Assista ao vídeo acima.

Ele mostra uma verdade que poucos têm coragem de dizer.

Sabia que a pecuária é a maior responsável pela emissão de gases de efeito estufa?

Isso mesmo!

Não é o seu carro, não é a sua geladeira, não é o seu chuveiro elétrico e o monte de coisas que a mídia repete várias vezes, mas sim a criação de gado a maior ameaça à preservação do meio ambiente.

Vale a pena assistir ao filme.

Enfim, afora a revelação de que os seres humanos são aqueles que têm maiores riscos de câncer em comparação a outros animais carnívoros, você tem bons motivos para deixar ou ao menos diminuir o consumo de carne.

Lógico que muitos não vivem sem um bom bife suculento.

Mas, se pelo menos houver a diminuição do consumo de carne e leite, todos os problemas relatados aqui vão diminuir consideravelmente.

Pense nisso.

Fonte da pesquisa sobre a relação carne e câncer: Universidade da Califórnia

Gostou? COMPARTILHE!! 

Comentários